Facebook

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Coisas da Vida


Muitas pessoas me indagam sobre o que faço para não envelhecer...
É simples!
Eu choro no meio da rua se meu sentimento pedir,
não prendo gargalhadas por estar num ambiente exageradamente formal,
faço amigos quando o correto era ser apenas profissional,
não escondo as minhas fraquezas e tudo que ainda não aprendi,
adoro dançar e cantar sozinha,
não valorizo muito os títulos pendurados no pescoço dos desconhecidos,
brinco com minhas filhas como se eu fosse uma criança...
Ser eu sem precisar me disfarçar é bom demais,
pois não preciso forçar meu cérebro para inventar personagens de acordo com o que esperam de mim...
É por isso que envelheço,
só que lentamente,
sem que as pessoas em minha volta percebam,
que o meu tempo também passa...
Carla Véras
Coisas da Vida
Muitas pessoas me indagam sobre o que faço para não envelhecer...
É simples!
Eu choro no meio da rua se meu sentimento pedir,
não prendo gargalhadas por estar num ambiente exageradamente formal,
faço amigos quando o correto era ser apenas profissional,
não escondo as minhas fraquezas e tudo que ainda não aprendi,
adoro dançar e cantar sozinha,
não valorizo muito os títulos pendurados no pescoço dos desconhecidos,
brinco com minhas  filhas como se eu fosse uma criança...
Ser eu sem precisar me disfarçar é bom demais, 
pois não preciso forçar meu cérebro para inventar personagens de acordo com o que esperam de mim...
É por isso que envelheço,
só que lentamente,
sem que as pessoas em minha volta percebam,
que o meu tempo também passa...
Carla Véras
Coisas da Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário