Facebook

terça-feira, 6 de novembro de 2012


"Brigar, gritar, impor ideias, nem de longe significa ter um "Eu" forte, mas, sim, frágil. Falar o que vem à mente, dizer sempre a verdade, nem sempre é a expressão de um "Eu" maduro, mas, sim, de quem não tem autocontrole. Um "Eu" forte e maduro aquieta sua ansiedade, protege quem ama, pede desculpas sem medo, aponta primeiro o dedo para si antes de falar dos erros do outro, repensa sua história, exige menos e se doa mais, não tem a necessidade neurótica de mudar quem ama, conhece, portanto, todas as letras do alfabeto da generosidade."

Augusto Cury - do livro Mulheres Inteligentes, Relações Saudáveis!

Almejando esse "Eu" forte e maduro. Passo a passo, um dia chego lá!
Curtir ·  · há 2 horas · 

Nenhum comentário:

Postar um comentário